28 fevereiro, 2006

Palavras lidas #2

Gato: Que fizeste de ontem para hoje? Hoje estás ainda mais linda do que ontem e mesmo mais linda do que estavas essas noites no sonho em que te vi...
Andorinha: Conta-me o teu sonho. Eu não te conto o meu porque sonhei com uma pessoa muito feia: sonhei contigo...

27 fevereiro, 2006

Já estão a chegar

Daisy's dream

Num dia de sol

Klimt's kiss, Caroline Gosselin

Levar-te à boca,
beber a água
mais funda do teu ser -
se a luz é tanta,
como se pode morrer?

Eugénio de Andrade

23 fevereiro, 2006

A não perder

The Broken Column, Frida Kahlo
Exposição da obra da mexicana Frida Kahlo no CCB até 21 de Maio.

Foi neste dia... #8 (1987)

... 23 de Fevereiro de 1987 que morreu Zeca Afonso, há 19 anos.

Porque há 19 anos vivemos sem ele

Utopia

Cidade
Sem muros nem ameias
Gente igual por dentro
Gente igual por fora
Onde a folha da palma
afaga a cantaria
Cidade do homem
Não do lobo, mas irmão
Capital da alegria

Braço que dormes
nos braços do rio
Toma o fruto da terra
É teu a ti o deves
lança o teu desafio

Homem que olhas nos olhos
que não negas
o sorriso, a palavra forte e justa
Homem para quem
o nada disto custa
Será que existe
lá para os lados do oriente
Este rio, este rumo, esta gaivota
Que outro fumo deverei seguir
na minha rota?

(Zeca Afonso)

22 fevereiro, 2006

Ditto #1

"A poesia, se não for o lugar onde o desejo ousa fitar a morte nos olhos, é a mais fútil das ocupações."
-- Eugénio de Andrade

16 fevereiro, 2006

Num dia de sol















É março ou abril?
É um dia de sol
perto do mar,
é um dia
em que todo o meu sangue
é orvalho e carícia.
De que cor te vestiste?
De madrugada ou limão?
Que nuvens olhas, ou colinas
altas,
enquanto afastas o rosto
das palavras que escrevo
de pé, exigindo
o teu amor?
É um dia de maio?
É um dia em que tropeço
no ar
à procura do azul dos teus olhos,
em que a tua voz,
dentro de mim, pergunta,
insiste:
Se te fué la melancolia,
amigo mio del alma?
É junho? É setembro?
É um dia
em que estou carregado de ti
ou de frutos,
e tropeço na luz, como um cego,
a procurar-te.

Eugénio de Andrade

Foi neste dia... #7 (1923)

Faz hoje 83 anos que Howard Carter abriu o túmulo do faraó Tutankhamun (selado desde o século XIV a.c.) e mudou a face da Egiptologia, a 16 de Fevereiro de 1923.

Em dois jornais da imprensa de hoje


Ou dito de outra forma:
"O procurador comprometeu-se a descobrir quem era responsável pela existência do 'envelope 9'. Afinal parece é querer punir os que revelaram a existência desse documento que nunca devia ter existido"
José Manuel Fernandes, PÚBLICO, 16-02-2006
(Além do "envelope 9" é bom que venha esclarecer-se rapidamente o que se passou ontem no 24 horas, a bem da liberdade de imprensa e de expressão)

Numa sala perto de mim *10

Baseado na história de Truman Capote (1924-1984) o escritor que atingiu o estrelato com a obra verídica "In cold blood". Não é um mau filme, especialmente pela interpretação fenomenal de Philip Seymour Hoffman, mas o facto de ser nomeado para melhor filme dá para ponderar acerca da qualidade cinematográfica do ano de 2005...

15 fevereiro, 2006

Palavras lidas #1

"As famílias felizes são todas iguais; cada família infeliz é infeliz à sua maneira". Começa assim o clássico de Tolstoy escrito em 1877. Seguem-se 800 páginas de romance, intriga e descoberta interior das personagens, numa altura em que a sociedade russa recuperava da abolição do sistema de servidão da terra (em 1861) e ao mesmo tempo se preparava para o grande desafio do século XX. As tensões sociais e religiosas estão já presentes em Anna Karenina, quarenta anos antes da revolução Bolchevique. Fica aqui uma amostra do filme de 1997, que como é costume, deve ficar muito atrás do livro.

14 fevereiro, 2006

Arte... em dia 14 de Fevereiro

"Les Amants" por René Magritte
(afinal parece que o aspecto não importa lá muito :))

13 fevereiro, 2006

Ainda sobre cartoons

"Contra a censura... afiar lápis!"
(No Expresso desta semana)

12 fevereiro, 2006

Edvard Munch


Há um ano e meio (22 de Agosto de 2004) os ladrões entraram de manhã pela porta principal do Munch Museum em Oslo. Apontando armas aos seguranças (na Noruega nem os seguranças, nem os policias andam armados) e aos visitantes que se preparavam para entrar, entraram pela galeria principal levaram O Grito e A Madonna e saíram. Tudo em menos de cinco minutos. As câmaras de segurança ainda apanharam as imagens de dois assaltantes a correr pela relva e a colocarem os quadros no porta-bagagens de um audi preto. O carro e a maior parte dos assaltantes foram apanhados e começam a ser julgados amanhã na Noruega, mas os quadros nunca mais ninguém os viu nem se sabe onde páram.

10 fevereiro, 2006

And the winner is ...

Mother and child at emergency feeding center
Tahoua, Niger, 1 August

(Finbarr O'Reilly, Canada, Reuters)

09 fevereiro, 2006

Em dia de Amigas

As Amigas, Gustav Klimt

Foi neste dia... #6 (1995)

Faz hoje onze anos que o Senador Fulbright deixou este mundo, mas deixou-o melhor que quando veio!

05 fevereiro, 2006

O cartoon dos Cartoons

A moral da história é que cartoonista sofre!

03 fevereiro, 2006

Numa sala perto de mim *9

Um bom filme, mas negro... muito negro.

02 fevereiro, 2006

Felicidade

Most people would rather be certain they're miserable than risk being happy.
-- Robert Anthony

Estaremos a ler o mesmo artigo?

Bem sei que os jornais têm de fazer pela vida, mas o que é demais é demais!
Andamos há dias a ler nas parangonas da possibilidade, ou não, do casamento entre homossexuais. E o absurdo da questão é que não se discute o fundamento para alterar a lei, mas sim a inconstitucionalidade da lei vigente!
É óbvio que a Constituição proíbe qualquer tipo de discriminação em razão, e passo a citar, "de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual", mas também não é menos evidente que não se trata de discriminação o facto de tratar de forma diferente o que são situações que não podem ser tratadas de forma igual! É pois bom lembrar também que a Constituição da República Portuguesa não acaba no artigo 13º, acautelou também, entre outros, o artigo 36º

"Artigo 36.º
(Família, casamento e filiação)
1. Todos têm o direito de constituir família e de contrair casamento em condições de plena igualdade.
2. A lei regula os requisitos e os efeitos do casamento e da sua dissolução, por morte ou divórcio, independentemente da forma de celebração.
3. Os cônjuges têm iguais direitos e deveres quanto à capacidade civil e política e à manutenção e educação dos filhos.
4. Os filhos nascidos fora do casamento não podem, por esse motivo, ser objecto de qualquer discriminação e a lei ou as repartições oficiais não podem usar designações discriminatórias relativas à filiação.
5. Os pais têm o direito e o dever de educação e manutenção dos filhos.
6. Os filhos não podem ser separados dos pais, salvo quando estes não cumpram os seus deveres fundamentais para com eles e sempre mediante decisão judicial.
7. A adopção é regulada e protegida nos termos da lei, a qual deve estabelecer formas céleres para a respectiva tramitação."

"No meu tempo" a isto chamava-se diferenciação, agora já não sei ...